Na hora de buscar um novo imóvel, decidir entre uma casa ou apartamento é um grande dilema. A cobertura une o melhor dos dois: conforto e segurança de um apartamento e espaço de uma casa.

Veja os prós e contras desse imóvel.

Vantagens

1. Menos barulho

Para quem gosta de viver na tranquilidade, não terá problema com ruídos do vizinho de cima ao adquirir um apartamento na cobertura.

O morador também não será incomodado pelo barulho das crianças brincando nas áreas externas do prédio ou dos eventos no salão de festas. O barulho de carros e motos no trânsito, trens e metrôs, comércio, etc., também é menor para quem mora no alto dos prédios.

2. Valorização estável

A cobertura tem características únicas, diferentes dos outros apartamentos. Por isso, o último andar tem uma valorização estável no mercado, segundo a corretora de imóveis Celsa Faria, de São Paulo. Ou seja, independentemente das flutuações do ramo imobiliário, o preço de um apartamento cobertura segue uniforme.

3. Metragem maior

Uma das coisas que chamam mais a atenção nesse tipo de espaço é a planta diferenciada. O local é a maior unidade do prédio, com terraços e áreas privativas. E, geralmente, a cobertura permite modificações.

4. Vista privilegiada

Um apartamento cobertura reserva uma vista privilegiada e panorâmica da cidade. Você pode observar o pôr do sol, por exemplo, bastando se acomodar no lugar mais agradável do terraço e contemplar a paisagem.

5. Excelente ventilação e iluminação

Os outros edifícios podem atrapalhar a iluminação e ventilação dos apartamentos comuns e dificultar tarefas, como secar as roupas do varal. No caso das coberturas, você tem um espaço ao ar livre para secar o que for preciso e tomar sol.

Desvantagens

1. Pressão da água

Na cobertura, a pressão da água tem uma força menor do que nos andares inferiores. A explicação: a caixa d’água fica no topo do edifício, e quanto menor o caminho que ela percorre para sair pelo chuveiro, menos força ela adquire.

2. Distância das áreas comuns do condomínio

Muitas pessoas que têm filhos acabam pensando bem antes de comprar uma cobertura, porque elas ficam mais longe das áreas de lazer do condomínio, logo fica mais difícil olhar as crianças do apartamento.

Além disso, se por acaso os elevadores passarem por problemas técnicos quem mora em uma cobertura terá que subir e descer mais degraus.

3. Valor maior

Segundo a corretora de imóveis Celsa Faria, quanto mais alto o andar, maior o valor do imóvel. O apartamento cobertura pode custar 10% a mais do que os apartamentos comuns. O preço da área livre do terraço é calculado à parte, por metro quadrado.

4. Maior possibilidade de infiltração

As coberturas têm grandes áreas que ficam expostas à chuva, por isso, é mais vulnerável a infiltrações.

5. Condomínio mais caro

Morar em um espaço maior resulta em uma maior taxa de condomínio, já que ela é definida pela metragem de cada unidade. Uma cobertura pode ocupar até o dobro da área dos apartamentos da planta padrão.